sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Globo acusa o golpe (literalmente?!)

Depois da gigantesca repercussão na blogosfera sobre as entrevistas do casal do JN a emissora é forçada a divulgar nota oficial tentando convencer o público de que não é golpista.

Lembro que essa já é a TERCEIRA vez que prestam esclarecimentos em menos de 45 dias pra dizer que “não são”.

1º Na Globo News e no Fantástico, ao mesmo tempo, foi lida uma carta onde explicavam que não torciam contra a seleção.

2º No principal programa de esporte, o apresentador vem a público se retratar, explicando que a emissora não tem nenhum preconceito contra o povo do Paraguai.

3º Agora, divulgam nota pra dizer que o telejornal da Globo é imparcial e que o papel do jornalismo global não é levantar nem derrubar nenhum candidato, ou seja, afirmam que não possuem DNA golpista.

Mais do que uma bandeira sem precedentes, o que estamos assistindo é histórico no Brasil, um sinalizador inequívoco dos tempos em que vivemos. Eles não armam e nem mutretam mais nada “impunemente” no nosso país. Distorcem, mentem e manipulam de lá que a gente pressiona, pressiona e pressiona de cá e eles tem que vir a público pra esclarecer tudo.

E quando fazem isso se entregam, claro, pois parafraseando o saudoso Barão de Itararé, do mesmo jeito que quem é não diz que é, quem muito diz que não é na verdade é justamente aquilo que jura de pé junto que não é”.

Eu poderia me estender sobre isso, mas prefiro divulgar um trecho da fala do deputado Brizola Neto sobre o assunto, muito pertinente:

“..A Globo tenta desmentir o que todo mundo viu. Aliás, essa é uma tendência da emissora desde que a sua direção foi assumida por Ali Kamel, que se dedica a provar que não existe preconceiro racial no Brasil. Kamel tenta reescrever a história do Brasil e da TV Globo sob sua ótica. Garante que a Globo não ocultou ao máximo a campanha das Diretas Já, que não atuou no caso Proconsult, que tentou roubar de meu avô a eleição a governador do Rio, em 1982, e que não manipulou a edição do debate entre Lula e Collor, em 1989. O diretor da Globo vive no país do faz de conta e acha que alguém acredita nele...”

Eu não resisto e concluo, Ali Kamel, vive sim no mundo mágico de sua ilusão, absorto em seus pensamentos e idéias ultra-conservadoras/reacionárias; completamente distante da realidade do Brasil, do nosso Brasil que mudou e só a Globo não viu..

O padrão Globo de manipular, distorcer e surrupiar a realidade para convencer os leitores e telespectadores mais incautos está com os dias contados e acho, sinceramente, quer eles já começam a perceber isso.

O fato de nunca terem sido forçados a lidar com o contraditório – como agora acontece com a força crescente e inexorável da mídia alternativa eletrônica – os fizeram também descansar e relaxar em suas artimanhas - é só notar como ficam completamente desnorteados, desconfortáveis, perdidos mesmo, quando seus velhos métodos são revelados e repercutidos.

Tenho certeza que seus dias de armações ilimitadas (e impunes) estão contados. Como tenho certeza que não tardará muito ver um Brasil onde cada vez mais e mais pessoas – de qualquer ideologia, cor, raça, crença ou time de futebol - terão vergonha de dizer que leram no Globo, que viram na Globo que ouviram na CBN etc_ pois revelar isso será como passar atestado de ingênuo, desinformado, de tolo mesmo.

By By, Globo, sua hora está chegando. São vocês mesmo que estão nos dizendo.


Leia em comentários a nota oficial da emissora:

6 comentários:

  1. Globo passa o recibosexta-feira, agosto 13, 2010

    nota oficial da emissora:

    Desde 2002, as entrevistas têm o mesmo tom, com todos os candidatos. Neste ano, não foi diferente. Basta comparar as entrevistas dos três candidatos, pergunta por pergunta, para perceber que tiverem o mesmo grau de dificuldade.
    Apesar disso, militantes do PT reclamaram da entrevista de Dilma, militantes do PV reclamaram da entrevista de Marina e militantes do PSDB reclamaram da entrevista de Serra. Até nisso, houve equilíbrio.
    A candidata do PT Dilma Rousseff disse à equipe do “Jornal Nacional”, depois da entrevista, que se sentiu muito bem tratada e que a entrevista foi como deveria ter sido. Marina Silva e José Serra também fizeram comentários semelhantes.
    O papel do jornalismo da TV Globo não é agradar a partidos nem a candidatos, sejam quais forem, mas tentar esclarecer questões importantes para que os eleitores possam decidir melhor.

    ResponderExcluir
  2. O povo não é bobo! Abaixo a rede Globo!

    ResponderExcluir
  3. Olha só que coisa linda. a Globo manipulou o povo Brasileiro na época da Ditadura e lucrou muito com isto, agora nos chama de Burros, um boicote a Globo é uma atitude inteligente.
    http://blogdocappacete.blogspot.com/2010/08/autor-de-novela-da-globo-diz-que.html

    ResponderExcluir
  4. não é novidade q a Globo, manipula os acontecimentos ... como é certo que as minisseries, são bem feita, o grande defeito é ser GLOBO.
    eu acho q deveriamos fazer campanha contra as "firmas" q sustentam a tv.globo.
    Todos sabem, q a propaganda é a grande fonte
    é quem sustenta qualquer TV... então a gente devia também culpar essa empresas... Maioria de São Paulo... reparem como a linguagem da propaganda é de SP ... aqui no rio já usam várias "girias" de SP, acho certo q seja assim,
    as grandes empresas são de S.Paulo...
    aqui sempre falamos CTI... agora é UTI
    festa nunca foi chamada BALADAS... assim a nossa maneira de falar vai mudando... não sou contra q isso aconteça, é só para mostrar quem sustenta a famigerada GLOBO.

    ResponderExcluir
  5. perfeito, Solange, muito bem notado por vc esse apaulistamento global da nossa cultura.
    (festa virar balada é realmente de doer)

    ResponderExcluir
  6. http://www.youtube.com/watch?v=aF0vxD4WGyg&feature=player_embedded
    um video muito bom para quem esta em duvida em quem votar.

    ResponderExcluir