sexta-feira, 30 de julho de 2010

Cavadinha só do Loco Abreu

Estão vendo? O garoto mostrou que realmente não estava pronto pra assumir uma responsa de Copa do Mundo. Certo estava o Dunga. Foi o pênalti mais ridículo que já vi; noves fora a intenção da jogada, o que aconteceu foi uma atrasada de bola pelo alto pro goleiro que encaixou como se recebesse uma laranja na feira. E num jogo decisivo, foi feio de ver..

Neymar tem bola até dizer chega, mas nada nesse mundo é tão grande a ponto de neutralizar um ego de mesma proporção. Exemplos não faltam. RG taí pra provar isso...

Se pudesse dar um conselho diria pra descolar de Robinho e se espelhar nos grandes. Mas como não posso, deixo uma frase pra inspirar o moleque da vila:

"Eu gosto da coisa do meu jeito: Bola pra um lado, goleiro pro outro"

(Ronaldo Nazário)

quinta-feira, 29 de julho de 2010

O apito e o morteiro

Mais uma vez o Globo dá destaque em forma de incentivo a um modismo extremamente nocivo para sociedade que é o método usado pelos jovens da zona sul para se livrar da lei e ridicularizar a polícia.

A vaia, o apito e todos as formas de driblar a repressão policial são tratadas com muita graça e diversão por esse jornal.

Historicamente, a prática de O Globo sobre a criminalidade envolvendo as drogas no Rio de Janeiro é muito clara : Atacar a venda e glamourizar o consumo - A droga é tratada como caso de polícia no caderno Cidade e como diversão no caderno de Cultura.

Ou seja, aos jovens do posto 9: charme, beleza e van guarda. Aos jovens da favela: crime, ódio e diminuição da maioridade penal.

A diferença dos jovens que vaiam pra alertar sobre a chegada da polícia no posto 9 e os jovens que, na outra ponta da linha econômica e social do tráfico, soltam morteiros , pra mim é nenhuma.

E digo mais, a sociedade funciona de maneira orgânica o "pau que dá em chico" mais hora menos hora vai 'dar em Francisco", não tem jeito.

O PM que é humilhado e ridicularizado nas areias de Ipanema é o primeiro a ser chamado quando o assaltante rouba a bolsa das madames mães desses jovens.

E tem mais, contribuir para criar uma relação de repulsa a polícia - quando esta está tentando fazer o seu papel - e legitimar isso no jornal, é o mesmo que dizer pra eles: "A lei pra nós aqui não pega, meu amigo, aqui você é minoria e esculachado, pois temos pais poderosos, vai reprimimir o neguinho que me vende essa p... e me deixa fumar meu barato em paz..."

O policial acaba assimilnado isso, abre um jornal e ainda vê a graça que fazem disso tudo e diz: "Peraí, o palhaço, nessa história toda, então, sou eu mermo, não tem jeito..!" E sente-se intruso no território dourado da elite.

E aí meus amigos, em vez de luz tem extorsão no fim do túnel e nos encontramos todos no próximo abraço na Lagoa..

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Jefferson só foi surpresa pra quem não o conhecia.

Nenê Bitencoort, ex-preparador de Jefferson no Cruzeiro e que o conhece desde os tempos da seleção sub-20, diz que a convocação só foi surpresa para aqueles que não acompanham o jogador, ou seja a imprensa . Um tapa de luva de pelica em alguns jornalistas como Juca Kfouri e outros do Sportv, que fizeram questão de desqualificar a convocação dizendo-se "surpresos".

Mas não é só a imprensa paulista que é ignorante no assunto não, a do Rio também, e talvez pior ainda. Fernando Calazans, jornalista carioca que "cobre" (com aspas) o futebol do Rio em O Globo, preferiu analisar a conovocação de Mano sob o aspecto da elegância das palavras e se absteve de comentar os jogadores convocados. Sem comentários.

Fato é que Jefferson é hoje o mais preparado para função. Além de excelente goleiro é frio, por isso ganhou o apelido de "Homem de Gelo". Portanto, justíssima a convocação. E o cara ainda é um exemplo de humildade e caráter, coisa rara no futebol hoje em dia. O número 1 do Brasil , aproveitou os holofotes para gradecer e elogiar o trabalhado feito por Wagner, seu atual preparador e campeão brasileiro de 95 pelo Botafogo.

terça-feira, 27 de julho de 2010

O Leme é do Fogão!

Botafogo treina no "CT do Areia" e levará os bons fluidos da nossa prainha pros gramados.

É Jefferson!!!

Ciro Gomes: Serra numa campanha é garantia de baixaria.

"O PT é ligado ao que há de pior, as Farc , ao narcotráfico e ao comando vermelho."

"O MST vai incendiar o Brasil se Dilma for eleita, e não se surpeeendam se a coisa se alastrar para as grandes capitais.."

Acabou, definitivamente acabou. Eles não tem propostas, morrem de vergonha da admnistração tucana; quando fazem uma oposição moderada ao governo ( não explícita) caem nas pesquisas, e quando mudam a estratégia e tentam se mostrar como candidatos da continuação desse governo, despencam nas pesquisas.

Agora, com a derrota acachapante que se anuncia, vão pro desepero, pro tudo ou nada e tentam ressucitar uma velha, ultrapassada e, em tempos de informação veloz e pós-utopias, completamente ridícula bandeira terrorista da extrema direita. O DEM dominou a campanha serrista, já era.

Marina, percebendo a derrota dada como fatura liquidada, tratou de capitalizar isso politicamente e atira sem dó na dupla Serra/Índio, na tentativa de morder a fatia desse bolo que ainda resta. E agora Gabeira, pularás também do barco?! A hora é essa..

Uma boa parte do eleitoirado de Serra, percebendo os rombos cada vez maiores dessa canoa furada e sem rumo - acredite quem quiser acreditar - já está migrando pra Dilma. Converso com pessoas não só aqui no Rio (capital e interior) como na Bahia e Ceará, etc_, e noto que um eleitorado de perfil ultra-conservador que jamais votaria no PT, está sendo empurrado pro colo de Dilma, impulsionados pelo efeito Índio.

Ainda esta cedo para tratar desse fenômeno, mas esperem e verão essa análise ser feita com mais propriedade. Tá arriscado Serra se isolar de uma tal maneira nessa eleição, deixar o DEM contralar tudo e dar a Dilma uma votação maior que a de Lula em 2006, recorde para um presidente no Brasil. Vamos ver..

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Mano convoca e mantém abertamente esquema e filosofia de Dunga: E agora?!

Acho que Mano Menezes, no geral, fez uma boa convocação. O considero um dos mais preparados para assumir a seleção. No principal momento da entrevista, onde os abutres de plantão tentavam lançar perguntas ofendendo o ex-treinador, Mano surpreeendeu e disse que Dunga fez um bom trabalho a frente da seleção, elogiou a organização tática do time e mais ainda, disse que manterá o mesmo 4-2-3-1, adotado por ele.

comentário deste humilde blogueiro:

Mano não é bobo e não é burro, é um animal que respira futebol, conhece bem a matéria, sabe o que é esse esporte hoje em dia (falo do futebol real e não o da cabeça do Calazans) marcação pesada, velocidade, emocional a mil, padronização tática e grana, muita grana..Sabe também que Dunga fez um trabalho muito bom a frente da seleção, e que muito dificilmente será superado nesses 4 anos. Sabe que pelos próximos 4 anos, mesmo com a tranquilidade de não disputar uma eliminatórias, em termos de consistência do time e resultados, só poderá alcançar o antecessor nas quartas de final da Copa de 2014.

Prosseguindo na entrevista, Mano foi além e sem que ninguém perguntasse enalteceu o futebol de marcação europeu, com a linha de 4 postada, chegou a citar o "ferrolho Suiço", dizendo que existem várias formas de ganhar no futebol, e muuuuito timidamente, sem a menor convicção e com a intenção clara de cumprir protocolo e agradar o torcedor e a mídia, disse que, se puder "jogar bonito" aí é o melhor dos mundos.

comentário deste humilde blogueiro 2

Ué, mas ele não foi escolhido justamente pra resgatar o chamado "verdadeiro futebol brasileiro", que havia "se perdido" com Dunga? E aí, ninguém fala nada? Cadê a indignação da imprensa com essa declaração? Eu achei normal, já que é a mesmíssima coisa que Dunga estava fazendo e dando certo, mas não era pra eles se indignarem, ora bolas?! Claro que não, eu sei não sou bobo, afinal o objetivo deles já foi alcançado, Dunga caiu. Se no su lugar temos agora um cara que enaltece a formação de retrancas, traz o Ederson que eles não conhecem e o Juciclei reserva do Corintians, isso é um mero detalhe, não é mesmo..

comentário deste revoltado blogueiro

Robinho por mais 4 anos, não, por favor, não.

Outra coisa

David Luis no lugar do Fahel não dá..

No mais:

É JEFFERSON!!!!!!!!!!

Globo e o jornalismo "it's ridiculous"

Pra fazer a defesa de Massa, Globo volta a humilhar Barrichello.

Isso é que é se pode chamar de "jornalismo de amizades". Quando coloquei a questão de Massa no colo do Galvão, é porque já sabia o que aconteceria na segunda-feira. A defesa do piloto feita pela Globo é uma coisa além de insustentável pelos fatos, das mais contraditórias dessa máquina reprodutora de contradições.

2002: Rubens Barrichello, segundo piloto da Ferrari, tendo na sua cola ninguém menos que o maior piloto de todos os tempos, é pressionado pela equipe de forma pesada e só resolve ceder no último palmo de asfalto, quando a bandeira finalmente desce para o Alemão. Schumacher, constrangido, manda Rubinho subir no primeiro lugar e bate palmas. Barrichello, declara que na hora pensou no contrato, na família e etc, e por um triz não cedeu..Mesmo assim foi triste de ver.

2010: Felipe Massa, que segundo ele próprio declarou corre em pé de igualdade com Alonso (ou seja, nem segundo piloto é), ouve pelo rádio que o colega (que nem Schumacher é), está mais rápido e resolve atender a uma mensagem que sequer estava explícita. Isso depois de ter sido humilhado na pista pelo espanhol que chegou a recuar (!) e avançar pra cima, pra mostrar, "tirando onda", que estava era muuuito mais rápido.
Alonso, irritado, fala pelo rádio: "It's ridiculoooooous!". Pra logo em seguida, no pódio, dar banho de champanhe no nosso grande e inestimável piloto que ainda tentou justificar o ocorrido autodeclarando-se um "homem de equipe", pra depois fazer, contraditoriamente, uma carinha feia no pódio..

Ambos os casos lamentáveis, ok. Mas comparem e vejam a discrepância já existente nos dois casos e a diferença do tratamento dado para ambos.

Barrichello foi execrado nos jornais, esculachado e agredido pessoalmente coisas como covarde, traidor da pátria e até piores eram ditas por Renato Maurício Prado e sua equipe fantástica.

Massa, garoto de ouro da Globo, mesmo tendo repetido um erro que poderia ser evitado, e com todos os requintes de humilhação a que foi submetido, é preservado na Globo que vai pra cima da Ferrari com uma velocidade muito maior que a deu protegido.

UMA VERGONHA, OU MELHOR, IT'S RIDICULOUS O JORNALISMO ESPORTIVO DA GLOBO!!!

domingo, 25 de julho de 2010

Papelão!

Pior do que a atitude na pista foi a justificativa fora dela: “Sou um homem de equipe”.

Como é que é, meu chapa? Você é um "homem de equipe" ou um homem de caráter? Um "homem de equipe" ou um esportista com sangue nas veias que honra a pegada do volante?!

Massa, que segundo ele próprio corre em pé de igualdade com Alonso (ou seja, nem segundo piloto é), ouve pelo rádio que o colega está mais rápido e resolve atender a uma mensagem que sequer estava explícita. Isso depois de ter sido humilhado na pista pelo espanhol que chegou a recuar (!) e avançar pra cima, pra mostrar, "tirando onda", que era muuuito mais rápido.

Como se não bastasse ainda vaza no aúdio um Alonso, irado, falando o que achava daquilo: "It's ridiculous!". Pra logo em seguida, no pódio, dar banho de champanhe no nosso grande e inestimável "homem de equipe".

Absolutamente lamentável.

E agora, Galvão?!

O Padrão Globo de esconder a notícia

Sábado: Pesquisa Vox Populi com Dilma disparado na frente - publicada na pág 8, sem destaque, e com um comentário do partido da coligação PSDB-DEM-MÍDIA, minimizando o resultado.

Domingo: Pesquisa Rede Globo/Data Folha com seu candidato pontinho a frente (dessa vez foram mais discretos) - Publicada na primeira página e de quebra com uma notícia pejorativa para o partido que fazem oposição.

Até quando vão esconder a verdade da população e até quando vão tentar turbinar seu candidato que só faz despencar pelas tabelas?

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos. E esse ano, pelo que tem se visto até aqui, a coisa tem tudo pra cair no ridículo.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Tá explicado o desespero

As últimas mentiras da mídia (como a capa desonesta do Globo de hoje) e as agressões grotescas da dulpa Serra/Índio da tribo dos "sem-proposta", tem razão de ser. Vamos a ela:

Vox Populi: Dilma abre quase o dobro em relação a última pesquisa. Vantagem agora é de oito pontos: 41 x 33.

É a ladeira descendo...O "efeito Índio" levará Serra a uma derrota mais esmagadora do que a do Alkmin em 2006. Podem anotar.

Lula

http://www.youtube.com/watch?v=uN6JUPfenfE&feature=player_embedded

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Serra, o pai de todos!

É sempre assim, ele vai chegando de mansinho, como quem não quer nada, falando sobre um programa social impactante feito por terceiros e, de repente, pimba: torna-se o pai , o idealizador, o criador daquele programa.

Foi assim com os genéricos criado pelo então ministro da saúde Jamil Haddad, na época de Itamar Franco.

Foi assim com o programa contra a AIDS , feito na verdade pelo então ministro da saúde Adib Jatene.

Agora, José Serra anda dizendo por aí, acreditem, que criou o FAT (Fundo de Assistência ao Trabalhador), quando Jorge Uequed, do PMDB gaúcho é o verdadeiro idealizador.

Não se surpreendam se amanhã ou depois ele começar a reivindicar para si a paternidade do Bolsa Família.

Serra esconde FHC, e todos escondem Serra, menos a mídia

Em 2008, o jingle da campanha do vice de José Serra, Kassab, anunciava escancaradamente pelas ruas de São Paulo: "deixa o homem trabalhar"; pois é, qualquer semelhança não foi mera coincidência, mas sim um prenúncio do que ainda estava por vir. Em 2010, por todos os cantos do Brasil o fenômeno volta a se repetir, ningúem quer estar ao lado de José Serra.

O PV do Rio fazia campanha pela Lapa no sábado a noite com seus candidatos , alguns em corpo a corpo, afirmando apoio a candidata Dilma. Aliás a principal liderança do PSDB na Câmara do Rio, já declarou que, só por causa do apito na boca do Índio, não vota em Serra.

Em Minas, a coisa é ainda mais gritante. Depois de observadas as últimas cinco aparições públicas de Aécio Neves ao lado de seu candidato ao governo, Anastasia, contatou-se que em nenhuma ele fez referência a Serra. Na entrevista a Veja rasgou elogios a Lula e nada de Serra...Até a Folha percebeu e publicou uma matéria relatando que Aécio só menciona Serra quando não tem outro jeito, isto é, quando Serra está em Minas. Sábado, num encontro ao qual chamou de grande largada para a campanha, vejamo o que Aécio bradou:

“Viva Minas, viva Anastasia, viva Itamar Franco [candidato ao Senado]“, disse Aécio na ocasião, sem mencionar Serra. Anastasia e Itamar também discursaram e não falaram do presidenciável.

Aliás, nem Serra confia nele mesmo, já que sua campanha é vazia de propostas, escollhas equivocadas, cada vez mais baseada em ataques pessoais e surtos terroristas e na tentativa deseperada de apoiar ações do governo até ontem veementemente condenava por seu partido.(O Bolsa família, por exemplo, agora é um excelente programa que será ampliado, mas durante 8 anos foi chamado de "bolsa-esmola") Em Pernambuco, chegou ao absurdo de dizer que era "amigo pessoal" do presidente Lula...

Serra escondeu FHC de vez - tocar no nome do ex-presidente está proibido na sua campanha - se apóia na popularidade de Lula mas se vê cada vez mais isolado com seu Índio e só faz despencar nas pesquisas..

Do Oiapoque ao Arrroi Chuí, todos escondem Serra, menos a mídia. O único lugar onde ele brilha, sorri, é elogiado aclamado como grande homem público e recebe toda generodidade dos colegas articulistas é na página do Globo, Veja, Estadão , Folha de São Paulo etc_ e, claro, nas bancas do Leblon e do Morumbi desse "brasilsão de Deus"...Nesses locais o Brasil vai de mal a pior, Lula é um gangster, Dilma é uma despreparada ligada ao crime e "José Serra é um grande líder, único capaz de dar a nação a esperança de um futuro auspicioso"

Ainda bem que a velha mídia está derretendo, e que essas máquinas produtoras de mentira servem apenas para enrolar o peixe da feira do dia seguinte.

Clique http://altamiroborges.blogspot.com/2010/07/velha-midia-esta-derretendo.html para ver o excelente artigo " A Velha mídia está derretendo" de Antônio Lassance , do IPEA

Clique em comentários para ver a a representação do MSM na justiça contra a mídia parcial e golpista.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Somos todos do CIEP Rubens Gomes

Eu já tentei, tentei, mas não consigo escrever nada sobre isso, deixo apenas uma reflexão: Como se acaba de uma vez com a educação? Matando os estudantes "in loco", é isso?!

Afinal, quem é Índio?

Um resumo da trajetória política do homem que escolheram para VICE PRESIDENTE DA REPÚBLICA DO BRASIL

Como vereador ficou conhecido por querer emplacar uma lei que proibia as pessoas de darem esmolas a mendigos. E ainda por ser um dos investigados na vergonhosa CPI da merenda escolar.

Como secretário Municipal de Administração do Rio de Janeiro na segunda gestão César Maia, que nos entregou uma cidade deteriorada, desorganizada e com cheiro de corrupção por tudo quanto é lado, deixo que a própria gestão do cacique fale por si mesma.

Como parlamentar federal ficou marcado pela intensidade da atuação apresentando 32 matérias legislativas durante o mandato, como homenagens a pessoas e instituições, batismos de logradouros, cidades-símbolo, pedidos de convocação de sessões solenes e especiais, além de datas comemorativas, todas consideradas irrelevantes para população pelo Transparência Brasil. Seus dois projetos de maior visibilidade são a criação do Dia Nacional do espírita Bezerra de Menezes e outro que institui o Dia Nacional do Arcebispo Dom Hélder Câmara.

Ah, como prefeitinho do parque do flamengo e do Leme, sinceramente, não tenho notícias, e sinceramente, também não me interesso em tê-las.

Por fim, vejam o que diz vereadora carioca Andrea Gouvêa Vieira do PSDB, principal quadro do partido de Serra e ex-colega de Câmara que conhece muito bem o agora @viceindiotwitter..

“Se eu já tinha dificuldade com a candidatura do Cesar Maia, a situação agora ficou esdrúxula. Como o ex-prefeito é candidato ao Senado, não preciso pedir voto ou mesmo votar nele. Mas com o Índio como vice de Serra, é diferente. Não dá para separar o voto. Prefiro, então, pedir licença e viajar”.

E agora, José?!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Índio volta atrás, como os bons covardes

Índio recua e agora diz que o fato do PT ser ligado as Farc não implica em vínculos de atividade criminosa. Além de irresponsável, mostra que não tem dignidade e subestima a inteligência das pessoas, afinal estar ligado e ter vínculos até onde me consta é a mesmíssima coisa.

A emenda saiu pior que o soneto, era melhor que o boquirroto ficasse calado. O vice de Serra está sendo procurado pelos meios de comunicação para se manifestar, mas até agora não apareceu, está escondido no seu Twitter e de lá não deve sair.

O PT vai entrar com três ações na Justiça, nas esferas criminal, civil e eleitoral, como deve ser, mas volto a dizer é INACEITÁVEL que esse rapaz faça declarações tão inapropriadas e de nível tão baixo.

Imaginem, numa eventualidade, uma pessoa dessas se tornar presidente do Brasil - coisa que não seria nenhum absurdo devido ao papel dos vices na nossa história recente. Ainda bem que isso só ficará no plano da imaginação mesmo, pois a presença desse sujeito ao lado de José Serra já é um um indicador, ou acelerador, como queiram, da iminimente derrota do tucano em outubro nas urnas.

Quem deu o apito que aguente o Índio.

O candidato a vice-presidente do Brasil pela coligação demo-tucana , Índio da Costa, de forma irreponsável e caluniosa, acusa Dilma Roussef de ser associada a máfia crimionosa colombiana. Será processado, como tem que ser.

O fato de escolherem um candidato a vice-presidente da nação absolutamente inexpressivo, sem qualquer latitude política e de tão baixo nível demonstra o desacaso dessas pessoas com um projeto para o Brasil.

A atitude repercutiu muito mal, até a candidata Marina saiu em defesa de Dilma e criticou duramente o vice de José Serra. Uma bola fora que com certeza fará Índio levar um puxão de orelhas dos caciques do seu partido.

Sem dúvida foi uma escolha desastrosa e que vai custar caro, muito caro. Se tivessem sondado com mais cuidado o passado desse rapaz, ex-vereador, ex-prefeito de copacabana criado por César Maia...mas agora é tarde demais, deram essa moral toda pro Índio, talvez achando que ele fosse ficar quietinho sem atrapalhar, mas pelo visto esse daí faz exatamente o contrário, opta por "ir pra guerra" guerra mesmo com o "apito na boca".

E essa justiça desafinada...

Só falatava essa: Manchetes agora servem como “prova” no Brasil!!!!

É inacreditável mas a vice-procuradora-geral-eleitoral, Sandra Cureau, baseou o seu parecer sobre a questão do suposto burlo a lei eleitoral do presidente Lula, pasmem, em notícias de jornais! Como bem disse o jornalista L.C. Azenha, ela alimenta a mídia e ao mesmo tempo se alimenta da mídia, num círculo “perfeito” de manchetes que servem como “prova” .

Ou seja, vale tudo, absolutamente tudo nesse país. A justiça além de ser inclinada - por uma questão estrutural e as vezes ideológica - a benefeciar os de alto poder aquisitivo, também baseia suas decisões em OPINIÕES de jornalistas e coloca isso numa representação pedindo deferimento sem a menor cerimônia, como mostra o link abaixo:

É o fim da picada!

http://4.bp.blogspot.com/_Nj7k-NFjuzA/S_4Ky2HYMPI/AAAAAAAAE18/RJ353sS7u_Q/s1600/ipojuca_09.png

Debate sobre cotas raciais

A polêmica proposta de criação das cotas raciais, cujo objetivo é garantir o ingresso de negros nas universidades públicas e/ou privadas, é tema do programa Brasilianas.org desta segunda, às 22h, na TV Brasil.

Acho que vale a pena conferir, esse programa é sempre de muita qualidade e mostrará os dois lados dessa questão: o favorével e o contrário. Além disso é uma oportunidade para vermos um debate sobre esse assunto que não tenha a presença do "sociólogo do globo", Demétrio Magnoli.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

E o caso de Ana Paula Delduque, como fica?

A Secretaria de Política para as Mulheres (SPM) finalmente emite nota condenando de forma veemente a atitude da juíza Ana Paula Delduque, que decidiu não acatar o encaminhamento do DEAM de Jacarépagua, após denúncia de agressão e cárcere privado feito na época pela jovem Elisia, hoje morta.

A posição da Secretaria é amparada no artigo 5°, inciso III da Lei Maria da Penha que caracteriza como violência doméstica “qualquer relação íntima de afeto, na qual o agressor conviva ou tenha convivido com a ofendida, independente de coabitação”.

Ou seja, agora é de conhecimento de todos que a Lei Maria da Penha prevê sim a proteção a mulher em qualquer tipo de relação em que ela esteja, seja nos moldes tradicionais ou não.

E agora?! No caso da LEI NÃO SER CUMPRIDA, por conservadorismo, preconceito ou seja lá o raio que for, e uma pessoa perder a sua vida, como é que fica a situação de quem deveria aplicá-la corretamente e não o fez?

Clique em comentários e leia na íntegra a nota da Secretaria

Caso Bruno: Trata-se de justiça de classe.

Se Elisa Samudio hoje está morta, o Estado brasileiro deve ser responsabilizado, pois se omitiu quando chamado por ela a proteger a sua vida. O inquérito só foi concluído nove meses após a queixa. A lei, quando chamada, portanto, não compareceu para dar limites ao agressor, essa que é a verdade, vamos parar de rodeios e ter coragem de denunciar e tentar corrigir essa discrepância.

Quando uma mulher alega estar grávida de um homem, mesmo sem o teste de paternidade, é moralmente insustentável dizer que não há vínculo entre eles - como fez a ilustríssima juíza - pois o filho não é só responsabilidade da mãe, sabemos disso, a sociedade já evoluiu a esse ponto. Nesse caso, a palavra da mulher, até a comprovação científica da paternidade, tem de valer para fins de proteção de sua vida.O fato de uma juíza acreditar que, para não banalizar a Lei Maria da Penha, não poderia aplicá-la denota, nesse caso, uma interpretação deformada da mesma, preconceito de classe, visão exageradamente conservadora ou seja lá o que for...

E é bom a gente lembrar que aqui no Rio de Janeiro, foram concedidas medidas protetivas da Lei Maria da Penha a uma atriz contra seu namorado há uns dois ou três anos. Por que uma mereceu crédito e a outra não? Seria por que a queixa de uma atriz famosa e rica tem um peso diferente do que a de uma moça pobre diante da justiça brasileira? E se a queixa dessa moça pobre for contra um sujeito rico e famoso então..

É impressionante como ricos e famosos gozam do uso e abuso do poder interpretativo da lei aqui no Brasil, enquanto para os pobres e anônimos sua letra é cumprida de forma rigorosa e implacável.

Justiça de classe
não tem outro nome . Se essa moça fosse rica e famosa e o seu namorado um borracheiro de uma oficina de uma favela de Jacarepaguá (onde foi feita a denúncia), ela teria toda proteção que socilitou e hoje estaria viva. E ele, provavelmente apelidado pelos jornais de "maníaco do martelo" ou algo do gênero, apodrecendo na cadeia sem direito a pena alternativa.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Brasil perto de eliminar a miséria!

A notícia é excelente. Segundo o IPEA, até 2016 o Brasil eliminará a miséria e reduzirá a pobreza a 4% da população. As políticas de transferência de renda, a geração recorde de novos postos de trabalho, o crescimento sólido da economia tem sido as marcas do atual governo e fundamental para esse quadro tão positivo.

No governo Lula o índice de Gini, que afere a desiguladade social, tem caído consideravelmente, mais um indicador de que estamos no caminho certo. Um Brasil pra todos os brasileiros. Essa expectativa de dar condições mínimas/básicas a milhares de brasileiros (antes relegados a "morte em vida") de poderem se insirir na sociedade de forma digna, é absolutamente fundamental para que o país possa buscar o seu crescimento de forma plena, com desenvolvimento humano e justiça social.

O governo Lula priorizou o que deveria ser priorizado: A vida! Há que se entender que num país massacrado durante 500 anos por governantes exploradores, lunáticos, incompetentes, ditadores, elitistas etc_ e que chegou ao nível de descalabro quase absoluto, a mudança se dá de forma processual, gradadativa. Esse governo acertou em cheio ao prioriozar os mais pobres e miseráveis.

É preciso manter o foco na redução da desigualdade e concentrar esforços na implementação de um projeto de Reforma Agrária sério e abrangente em todos os sentidos. E ainda eleger como próxima prioridade o investimento incisivo em educação, para que possamos seguir no caminho de um desenvolvimento com sustentabilidade social.

A mídia, principalmente a Globo, não conseguiu esconder essa boa notícia mas, como sempre, tentou ludibriar o povo, capitalizando o feito para o governo passado (do seu candidato), só que a fundação FGV divulgou gráfico da redução da miséria em 20 anos e tratou de desfazer mais essa mentira. Notem que no governo FHC o índice de miseráveis, ao contrário do que eles tentam vender, manteve-se estável e vejam o que acontece nos 8 anos de governo Lula. Política social. É só que querer.

http://www.fgv.br/cps/Pesquisas/miseria_queda_grafico_clicavel/FLASH/

Os tiros de Gabeira e os pesos de Marina

Gabeira, contrariando tudo o que pregou com muita veemência a seus eleitores em 2008, não cansa de dar tiros pra todos os lados, aliás a direção tem sido, na verdade, uma só: o lado podre da política carioca e o mais conservador no plano nacional. Depois de César Maia e José Serra, ainda pode se juntar a sua campanha o inacreditável e impugnado ex-governador Antonni Garotinho.

Costurar alianças é da política, ok; mas demonizá-las e, da noite pro dia, aparecer de mãos dadas com o próprio "capeta", ou melhor, com a "tropa do inferno" inteira, isso já é do caráter, não tem jeito.

Enquanto isso a candidata do seu partido se vê diante de uma brutal incoerência daquelas difíceis de explicar. Essa semana defendeu publicamente a expulsão de um prefeito do PV que apóia Dilma, mas se cala diante de Gabeira que apóia de forma assintosa José Serra.

ps: É bom ressaltar minha profunda rejeição ao tipo de política que é feito aqui no Rio de Janeiro - a forma suja e até sangrenta , por isso, nem preciso perder meu tempo falando dos outros candidatos, velhas raposas já conhecidas (NENHUMA DELAS TERÁ MEU VOTO!)...Mas esse homem, que se autodeclarou "melhor" que os seus pares, prova a cada dia que é igual a todos eles, e talvez até um pouquinho pior, levando-se em conta o seu despreparo para tratar dos temas relevantes e essenciais do Rio, como ficou claro na ultima campanha.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Chora ruralista o sonho acabou...

O relator da CPMI instaurada para investigar a ligação entre entidades da reforma agrária e ministérios do governo, finalmente deu seu parecer:

"Não identificamos um centavo de desvio de recurso público”.

E mais uma vez a oposição - DEM, PSDB, Folha, Globo, Veja etc. – fracassa na sua tentativa de criminalizar o movimento social no Brasil.

A luta continua, mas espero que o próximo governo faça urgentemente um projeto sério de Reforma Agrária no Brasil como forma de distribuição de renda. Estamos atentos.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

África 2010: Uma Copa inesquecível!

A Copa da África do Sul terminou ontem mas entra pra história como uma das melhores de todos os tempos, por vários motivos que gravitam em torno desse que é o maior evento de futebol do planeta. O principal deles, que é o jogo de futebol, foi sem dúvida o ponto alto. Se por um lado a velocidade da nova bola, os fortes sistemas de marcação e o invejável preparo físico dos atletas "reduziram" o campo dificultando as coisas, por outro, não me lembro de ter visto uma copa tão equilibrada, competitiva e tão emocionante como essa. Uma vitória do esporte! Cada pedaço de gramado foi disputado com muita garra por quase todas as 32 equipes que valorizaram muito a vitória do concorrente, decidida, na maioria das vezes, em detalhes pequeníssimos.

Parabéns a Espanha, campeã com muita justiça, pois tinha um meio campo de craques que rodava a bola como nenhuma outra equipe. Parabéns a Alemanha que proporcionou a todos o melhor jogo da copa contra a Argentina, com um futebol envolvente, seguro e eficiente. Parabéns ao Uruguai que tinha todas a as condições de disputar o título com um elenco muito bem postado em campo liderado pelo monstro Forlan, com muita justiça eleito o craque da copa.

O Brasil era um bom time, mas perdeu de forma justa, sucumbindo a pressão emocional holandesa e em erros de desatenção que não se cometem numa copa do mundo. Confesso que a falha de Juan e Julio César me surpreenderam, pois são sempre seguros, frios e acostumados a grandes decisões; mas tudo bem, um dia acontece e aconteceu ali, é do jogo, é da bola.

Quanto a Holanda , era outro time fortíssimo, na minha opinião o mais difícil de se enfrentar nessa copa, por motivos simples: É composto por bons jogadores, tem no meio dois cracaços de bola que nenhuma outra seleção tem e ainda com o seguinte diferencial, a catimba e o jeito malandro de jogar bola - irritando o adversário, caindo em todas, deixando o corpo, xingando, cuspindo, dando em gol até bola devolvida(!) São craques que ainda por cima sabem usar recursos de boleiro malandro..Quem joga bola sabe do que eu tô falando, é o pior tipo de time pra enfrentar. Robben e Sneijder , no campo 5 do Aterro ou mesmo no Maconhão da Lagoa, deixariam muito gente boa aí de queixo caído com tamanha sagacidade para o jogo que tem..Não é mole não, fera..rs..

A decepção da copa, pra mim, foi Maradona. Desde o humilhante 6 a 0 que levou da Bolívia na preparação, a forma baixo nível com que se dirigiu ao mundo e foi punido, a briga com Riquelme, a convocação que deixou de fora Cambiasso, o Verón posto no banco; enfim, o desperdício de uma geração talentosíssima da Argentina, nas mãos de um lunático que só fez lambanças e não se garantiu. Para coroar sua péssima performance, no jogo de final de copa contra a equipe da Alemanha, consegue ainda dizer a proeza que não conhecia Thomas Muller - a quem julgou se tratar de um gandula - e vê o jogador atropelar seu time, virar o artilheiro da competição e ainda ganhar o troféu de talento jovem do mundial. A Alemanha bate a Argentina por 4 x 0, poderia ter sido de mais e só há uma palavra, pra definir Maradona como treinador de equipe: Lamentável, como nunca vi igual. Acho que nem se Renato Gaúcho quisesse conseguiria fazer tanta presepada.

Enfim, uma copa com grandes emoções, grandes personagens para o bem e para o mal, que teve um justo e inédito campeão, uma copa disputadíssima, as vezes com requintes dramáticos como foi Espanha e Paraguai e principalmente Gana e Uruguai.

Por fim uma copa que foi coroada em sua final com a presença iluminada de Mandiba, que todas as palavras que eu usar aqui serão insuficientes para descrever tanta grandeza num ser humano.
Que venha 2014, com a certeza de que a África estará pra sempre nos corações de quem ama o futebol.

Valeu!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Serra passa o rodo em quem cruza seu caminho

Foi assim com o diretor de jornalismo da TV Cultura, Gabriel Priolli, demitido do cargo por planejar uma matéria sobre os pedágios paulistas.

Semana passada foi Heródoto Barbeiro, demitido do cargo que exercia há anos como apresentador do Roda Viva devido às perguntas sobre pedágio feitas ao candidato José Serra.

Segue o vídeo que causou a demissão do âncora do Roda Viva. A arrogância e o autoritarismo de Serra é tamanho que ele devolve grosseiramente uma pergunta ao jornalista e ainda comete o despautério de não deixa-lo responder.

http://www.youtube.com/watch?v=ZK4s6KaUdzc

"Para quem ainda têm dúvidas: a maior ameaça à liberdade de imprensa que esse país jamais enfrentou, nas últimas décadas, seria se, por desgraça, Serra juntasse ao poder de mídia, que já tem, o poder de Estado." (Luis Nassif)

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Globo x Paraguai: Ministra convida os profissionais a se despirem do preconceito e visitarem o país.

O pedido de desculpas é sempre válido, mesmo que tenha acontecido após a repercussão na internet que não pegou nada bem para imagem da emissora, é melhor do que fingir que não houve nada . Ok, mas as autoridades paraguaias querem mais e mostrando toda dignidade daquele povo, repondem a estupidez da Globo na forma de um convite bastante oportuno.

segue a carta da ministra do turismo paraguaia, Liz Cramer:

“Escrevo na qualidade de ministra do Turismo do Paraguai, em relação ao material em que vosso programa pede desculpas ao nosso país pela patética e ofensiva reportagem veiculada recentemente.
Como profissionais do mundo da comunicação, com o poder de vossa rede e a imensa audiência que têm, vocês saberão entender que o pedido de desculpas não é suficiente. O impacto daquelas imagens é muito superior ao impacto de um pedido de desculpas com uma nota positiva.
Assim, estão convidados o editor e os apresentadores e o locutor do material para que venham a conhecer-nos e surpreenderem-se com este país e a derrubar preconceitos, para que depois façam uma reportagem justa sobre o que terão vivido aqui.
Insisto que aceitem o convite, porque merecemos que vossa audiência conheça nossa riqueza como nação, como destino turístico e como um país com uma dignidade que supera de longe o futebolístico. Asseguro que sairão do Paraguai convencidos de
nosso valor”.

Liz Cramer

Ministra do Turismo

República do Paraguai

terça-feira, 6 de julho de 2010

Globo-CBF: tudo nos conformes.

“No final o bandido casa com o mocinho, e o best -seller vai pra milésima edição”
(Raul Seixas)

Ontem Ricardo Teixeira foi ao programa “Bem amigos especial” para selar a paz entre a velha comadre e a entidade. Aliás, nunca o nome desse programa caiu tão bem como ontem: Bem amigos. Que alegria, como eles se entendem bem.

E do encontro entre os amigos especiais, ontem, já saiu o primeiro acordão, publicado na primeira página de O Globo: O torcedor precisará ter paciência, já que o principal é a renovação. Esse é novo ditame que teremos que professar, é a tônica que permeará a cobertura da grande mídia a seleção: paciência.

Agora, meus amigos, percebam a incongruência disso tudo e como eles acham que as pessoas são marionetes, bonecos que eles manipulam pra lá e pra cá, do dia pra noite, pra repetir o que eles querem.

A seleção que Dunga pegou em 2006, foi talvez a renovação de maior impacto já acontecida no futebol brasileiro. Com a aposentadoria de dinossauros consagrados vindos de um fracasso rotundo como Dida, Cafu, Roberto Carlos, Zé Roberto, Emerson e Ronaldo, houve renovação em todos os setores do time: no gol, nas duas laterais, no meio de campo e no ataque. No entanto, apesar de ganhar tudo que disputava, a seleção era cobrada jogo a jogo com um rigor absolutamente excessivo e nunca antes visto, com todas as distorções que eu já estou até cansado de falar. Não foi pedido nenhuma paciência nesse momento delicado do nosso futebol.

Muito pelo contrário, nesse ano a cobrança recrudesceu, baixando ao nível de ataques pessoais, comparações malditas, incitação pra que as pessoas torcessem contra, intrigas descabidas., pressão , pressão e mais pressão...só não colocaram fizeram colcar bomba no vestiário do Brasil.

Quando a seleção sai da copa vem a enxurrada final, ataques por todos os lados de todas as maneiras, incitando sempre o torcedor a ser rude e intolerante com esse grupo. O tecido do bom senso efoi esgarçando de uma tal maneira que os jogadores desembarcaram como traficantes de alta periculosidade, como se tivessem feito um grande mal a nação - foram escoltados por policiais pois corriam o risco de serem linchados.

Agora, no dia seguinte, de forma singela e educada,os representantes da Globo-CBF vem pedir ao torcedor para ter paciência pois passaremos por uma renovação.

Ou seja, os senhores doutores que mandam no futebol brasileiro, sem sequer esperar o defunto que golpearam esfriar, vem pedir, na cara mais deslavada desse mundo, a esse mesmo torcedor - que eles colocaram com os nervos a flor da pele incitando ao ódio - para desligar de tudo e ter paciência e generosidade com a sua seleção. Como se as pessoas tivessem um botãozinho no cérebro que pudessem apertar da noite pro dia: lique 1 para odiar e ficar transtornado / ligue 2 para ter longanimidade e paciência. E o mais esdrúxulo disso tudo é que o argumento que usam para fezerem tal pedido é mentiroso e hipócrita, já que sabemos que renovação não será total e a principal, que "cortou na carne", foi feita em 2006.

Pra terminar não posso deixar de registrar um trecho da conversa dos amigos especiais, pois nos dá uma boa noção de como funciona o modus operandi dessa gente.:

Renato Maurício Prado pergunta: Presidente, o senhor em algum momento pensou em mudar alguma coisa, no que foi feito?

Ricardo Terra Teixeira responde: Vocês da Globo que viajam muito sabem, quando o avião está no ar passando pelo atlântico, você pode até querer voltar, mas percebendo que não tem gasolina vê que é melhor deixa-lo seguir até o destino final .

Carlos Eduardo Galvão Bueno comenta: “Ta respondido, não precisa dizer mais nada”

Renato Maurício Prado (fechando o olho e colocando os dentes pra frente): risos...

Ricardo Terra Teixeira suspira pensando : Ufa, falei.. mas acho que agora minha barra limpou.

Carlos Eduardo Galvão ainda faz mais uma pergunta: E o senhor consegue perceber hoje alguma coisa que tenha faltado, que sentiu vontade de ter nesse período?

Renato Maurício Prado responde (pelo amigo especial) : “ Mais gasolina pro avião poder voltar, né presidente?!”

Por fim todos caem no riso..Ao final da entrevista, como é de praxe, todos os amigos ainda sairiam para um bom jantar na noite fria de Joanesburgo.
No mais, fica tudo nos conformes, a paz é reestabelecida , o poderoso chefão do futebol brasileiro devolve a seleção nacional a Galvão Bueno e Renato Maurício Prado; e o jogo do poder, que na verdade é um belo jogo de comadres, segue empatado e equilibrado: Globo 1X1 CBF.

Até 2014, e não se esqueçam: Eles contam com você torcedor!

Sportv é forçado a pedir desculpas ao povo Paraguaio

Vitória da blogosfera! Mas pegou mal, não tem jeito, aliás já está ficando cansativo isso, hein... É o segundo esclarecimento que a Globo é forçada a fazer nessa copa. O primeiro pra dizer que o seu jornalismo é imparcial e o segundo, agora, pra dizer que a linha de trabalho da emissora se pauta pelo respeito as diversidades e a cultura de todos os povos

Ok, está bem, nós "acreditamos", mas é bom serem mais cuidadosos, porque se continuar assim, com essa necessidade recorrente de afirmação de valores, até os apóstolos mais fiéis começaram a desconfiar. "Quem é não diz que é", já dizia o Barão de Itararé.

segue o link do pedido de desculpas (super expontâneo e do coração como vocês poderão ver)

De qualquer maneira, o povo do Paraguai agradece.

http://sportv.globo.com/videos/copa-2010/v/sportv/1294666

domingo, 4 de julho de 2010

Dunga e Jorginho: só o tempo mostrará..

O próximo técnico da seleção brasileira terá pela frente uma tarefa dificílima: Manter o excelente padrão que Dunga e Jorginho deram ao time durante os 4 anos que estiveram a serviço da seleção brasileira. Nesse período a seleção, que lhes fora entregue esfacelada pelo fracasso de 2006 e sem os principais craques, conseguiu reunir os atributos daquilo que se espera de um verdadeiro e vitorioso time de futebol: Tornou-se super competitiva, com regularidade, equilibrada – tomando poucos gols e fazendo muitos . Conseguiu ainda bater adversários históricos como Portugal, Inglaterra e Itália, fazer do nosso maior rival, a Argentina, um freguês de carteira com duas goleadas, ganhar as competições e, de quebra, conseguir a melhor preparação em uma eliminatória com a classificação garantida com duas rodadas de antecedência.

Isso, meus amigos, podem ter certeza que não é fácil. A coisa mais difícil no futebol é dar padrão e consistência a um time por um bom período, e talvez a coisa quase impossível no futebol é conseguir esse feito sem ter a disposição a fartura de craques que outros treinadores já tiveram. Nesse ponto Dunga merece todo o reconhecimento. Que trabalho!

Para fazer uma comparação nada melhor que lembrar das últimas copas, de pelos menos 30 anos pra cá:

Copa de 82: Um período de vacas gordas, tínhamos craques caindo da árvore no futebol brasileiro, a equipe jogava no talento deles, mas o treinador, desde a preparação, desde o último treino na Toca da Raposa, quando os reservas chegaram a golear por 8 a 2 (!) jamais conseguiu corrigir os erros de cobertura da defesa, o que deixava o Brasil sempre exposto lá atrás...Já na primeira partida contra a URSS, a vulnerabilidade era evidente, mas o talento de Éder, Sócrates e cia, e a boa ajuda do juiz nos fez virar aquele marcador. Resistimos na copa até onde deu no talento de nossos craques, mas sucumbimos em erros pré- anunciados que “gritavam e não eram ouvidos.”

Copa de 86: Ainda uma época de ouro, tivemos troca de técnico, corte por indisciplina do atacante titular que estava no auge e a consequente saída de Leandro. A questão da não escalação de Falcão, onde foi alegada contusão e que depois foi revelada pelo próprio jogador como uma farsa - já que estava de saída para o Nápoli a convite de Maradona e perdera a inscrição em função do fim do prazo para inscrição de estrangeiros. Perdemos nos pênaltis (2 vezes na mesma partida!) sendo a última de forma displicente. Tudo fruto de uma preparação confusa.

Copa de 90: Essa eu prefiro resumir. Era craque pra tudo quanto é lado e um treinador inseguro que chegou ao cúmulo de reunir o grupo antes da última partida e pedir conselhos para alterar ou não o sistema de jogo. Esse fato, revelado por Taffarel quase 20 anos depois e confirmado por outros jogadores, é o cúmulo do anti profissionalismo.

Copa de 94: O trauma de 90 fez com que a CBF buscasse alguém que tivesse identificação com a seleção. A escolha recaiu sobre Falcão, resultado: Convocações polêmicas e 18 meses de um trabalho inconstante e inexpressivo. Foi tirado para entrada da dupla Parreira-Zagallo, que conseguiu montar um time com muita dificuldade, perdendo Copa América e tendo seríssimos problemas para classificá-lo. Perdemos para Bolívia de 2 a 1 estávamos quase ameaçados de, pela primeira vez, ficar fora da Copa do Mundo, quando finalmente Romário imposto na marra pelas circunstâncias, faz seus dois gols no Maracanã e salva a pele de Parreira, que já estava por um triz..A partir daí a equipe entrava nas partidas de mãos dadas, se uniu em torno de lideranças como Ricardo Rocha, Dunga, Taffarel e Jorginho, e se fechou num projeto até a busca suada daquele título.

Copa de 98: Uma péssima preparação. Dessa vez Zagallo era o treinador e convocou mais de 800 jogadores, não tinha time. Na ultima partida no Maracanã os jogadores foram vaiados pelo péssimo futebol apresentado. Quem não se lembra de “Raí pede pra sair e Cafu vai tomar...”. A desorganização era tamanha que no primeiro jogo da Copa o treinador troca metade do meio campo. Sai Raí e Leonardo e entra Rivaldo e Geovanni. E no segundo jogo? Muda tudo, sai Giovanni e entra Leonardo que fez uma copa muito discreta..No talento absurdo de Rivaldo e no auge do fenômeno fomos chegando até desmoronarmos pra França, num episódio até hoje mal explicado mas que não justifica a desorientação evidente do técnico demonstrada durante quatro anos

Copa de 2002: Talvez a pior preparação da história da seleção brasileira. Entra Leão e só faz bobagem, depois vem Luxemburgo e consegue piorar. Com Felipão fizemos uma péssima eliminatória, perdemos pro Paraguai, pro Equador, fomos goleados pelo Chile.. Na copa das Confederações não ganhamos uma e ainda perdemos para a Austrália (!) A Copa América, então, foi um desastre, goleados pela Bolívia e sofrendo a mais vexatória derrota do Brasil quando perdemos de 2x0 para seleção de Honduras. Eu nunca vi uma seleção brasileira tão bagunçada e sem padrão de jogo. Na Copa do Mundo, mais uma vez no talento absurdo de craques como Rivaldo e Ronaldo, numa conjuntura favorável, com grandes times caindo, com arbitragens generosas, e uma boa dose de sorte, chegamos lá e fomos campeões. Apesar da péssima preparação o treinador teve méritos, sem dúvida, mas os fatos mostram (não sou eu que estou dizendo) que seu trabalho foi inconsistente e teve que contar com outros fatores para conseguir o êxito.

Copa de 2006: Talvez a segunda pior preparação da história da seleção brasileira. O Brasil também não vinha bem nas eliminatórias. Ganha a Copa América num erro de arbitragem e na bomba de Adriano, depois estréia perdendo do México na Copa das Confederações, e empata com Japão (que ainda tem um gol mal anulado) quando, de repente, surge novamente um salvador para Parreira: Perdendo para Alemanha, Adriano (o Romário de 2006), solta duas bombaças e muda o placar. Na final, o Brasil ganha da Argentina na melhor partida da seleção desde a Escócia na Copa de 82. Criou-se ali a ilusão do “quadrado mágico”, que depois iria ainda empatar com a Bolívia e novamente empatar com o time do Sevilla. Resultado: A bagunça generalizada, jogadores obesos, fanfarrões, um time com erros que não eram corrigidos, treinador dormindo LITERALMENTE no banco na hora do jogo, e saímos de forma melancólica.

Esse histórico é apenas para mostrar que o trabalho realizado por Dunga e Jorginho foi da maior competência e que fez a seleção chegar muito bem preparada, como nunca antes, numa copa do mundo. Perdemos o jogo em falhas individuais e não coletivas. Não houve o “queijo suíço” de 82, não houve a displicência de 86 e muito menos a falta de comando de 90 e nem o descaso de 2006. Foram erros individuais de jogadores (Julio César e Juan) que não erraram nunca nesses 4 anos. São humanos, acontece. Fora isso, o time era bom mas não era imbatível e perdeu numa partida de futebol normal e para a Holanda que também era um grande time; bem diferente por exemplo da Argentina que foi esfacelada de 4 pela Alemanha e poderia ter sido de mais...

O título não veio? Ok, mas é bom não esquecermos que em duas ocasiões com a seleção dirigida por aquele que a imprensa considera “mestre”, e que tinha em suas mãos um manancial de craques, ele também não veio.

Outros técnicos ganharam e ele não? Novamente ok, mas não podemos nos esquecer jamais que Copa do Mundo é talvez o local mais propício para as vicissitudes e muitas vezes até o imponderável, que futebol é o esporte onde a justiça e a lógica não andam de mãos dadas. O histórico acima está aí pra provar isso.

A mídia leiga, movida pelo rancor, quer nos fazer crer que Dunga não tinha qualquer valor; agora, como era de se esperar, está execrando ele de todas as formas, se vingando do jeito que pode - até estampar a cabeça dele numa lata de lixo, fizeram, como nunca fizeram com nenhum outro treinador.

Tudo bem, sabíamos que seria assim. Só que agora, meus amigos, não tem jeito, eles criaram uma situação tão absurda de execração humana e super exigência que fará com que o próximo técnico da seleção seja obrigado a manter o bom trabalho de Dunga e Jorginho, o que não será nada fácil.

Pra terminar, é preciso registrar que Dunga e Jorginho, mesmo não tendo ganho essa copa do mundo, são ídolos, tetracampeões, exemplos de caráter, de trabalho sério, bem feito e, acima de tudo, sabem muito de futebol. E assim como hoje cada vez mais e mais pessoas reconhecem o valor da seleção de 94, num futuro breve, inexoravelmente, irão também reconhecer, mesmo com uma ou outra crítica procedente, o bom trabalho feito por essa dupla. O tempo mostrará.

sábado, 3 de julho de 2010

O povo do paraguai tem dignidade, a Globo é o câncer da sociedade brasileira

O Jornal La Nacion do Paraguai criticou duramente a TV Globo que, numa reportagem especial, denegriu a imagem do nosso vizinho questionando a presença do país na copa e ironizando a cultura e os costumes do seu povo.

Isso é intolerável. A Globo é uma concessão pública, desempenha o papel de órgão de imprensa e não pode ficar arrumando problemas com os nossos vizinhos em nome do Brasil. A doença dessa gente preconceituosa não tem limites. Como muito bem ressaltou Nassif, o jornalismo da Globo perdeu a noção da responsabilidade perante a opinião pública de outros países. Tornou-se um jornalismo provinciano, ecoando, em nível do continente, o grosso preconceito que serviu de arma para as disputas políticas internas no Brasil.

A Globo quer formar um senso comum, eles acham que todos os brasileiros são preconceituosos como eles e seus pares (boa parte da nossa elite) que vêem graça no escárnio da cultura de países mais pobres. O jornalista Fernando Calazans chegou ao cúmulo de dizer que a França não era "um paisinho qualquer não.."Eu pergunto: Qual seria o tal "paisinho"? Por que não são explícitos? Quem é o paisinho em questão? É o Paraguai? É este o país menor, pior, de povo ridículo e cultura desprezível? Por que não falam de uma vez, ao invés de fazerem ironia humilhando a cultura de um povo?

Desculpem o desabafo, mas expresso aqui meu repúdio a esses mauricinhos do Sportv e o seu guru-redator-chefe, homem forte do Esportes de O Globo, fundador do Extra, a figura mais nociva da crônica esportiva, o homem com alma de golpista e espírito de porco, Renato Maurício Prado. O jornalismo que exercem é repugnante, não há outro termo.

segue uma parte da resposta do jornal La Nación a reportagem ofensiva e preconceituosa do canal Sportv.

"...Por si no fuera suficiente, en la última parte del video ironizan sobre nuestras comidas y nuestras costumbres, señalando en esta parte que la comida es una "maravilla" mientras pasaban imágenes de un hombre con rasgos paraguayos comiendo frituras. Además, ironizan sobre nuestros caminos “Si no le gusta el océano, Paraguay es el lugar ideal para tomarse unas vacaciones”, se escucha en una parte del relato[...]Esperamos que así como Dunga ya renunció, estos comunicadores al menos tengan algún rayo de dignidad y terminen por callarse.

ps: Sinto vergonha de viver num país de pessoas que produzem algo dessa natureza.


Copa que segue..

Hoje assisti ao melhor futebol desta copa. O que a equipe alemã jogou hoje contra a Argentina foi de tirar o chapéu e jogar pro alto! Quanto talento junto nos pés de Lanm, Ozil, Podolski regidos pelo maestro Schweinsteiger. Futebol compacto, rápido, tecnicamente perfeito e acima de tudo equilibrado e consciente - hoje vi jogadores desarmarem jogadas numa velocidade absurda e de repente desligarem o motor e sair jogando com elegância, isso em fração de segundo!!!! IMPRESSIONANTE o que se viu naquele campo hoje.

Paraguai e Espanha também foi um jogaço daqueles! O Paraguai não se intimidou, foi pra cima e abriu o marcador com Valdez. O bandeira anulou injustamente. Depois o Paraguai com um pouco mais de volume ainda teve um penalti que Cardoso desperdiçou. Aí é aquela história, Copa do Mundo não perdoa mesmo e num lance chorado, depois de 3 bolas na trave a Espanha conseguiu, com muito custo, o tento e a classificação. Mas valeu muito Paraguai, parabéns mesmo!

Agora, vamos falar sobre o mais inacreditável jogo dessa e sei lá de quantas e quantas copas do mundo... Nada se comparou ao Uruguai ontem, nada, meus amigos. Aquilo não foi uma partida de futebol foi um filme com contornos dramáticos, heróicos - 3 milhões de uruguaios tiraram aquela bola com Soares - e ainda com uma pequenas dose de um suspense misturado a sarcasmo, como no magnifico penalti de Loco Abreu. Aliás, perguntar não ofende: Será que o goleiro de Gana não assistiu à final do Campeonato Carioca? rs..

Não tenho mais dúvidas: Nunca houve uma copa tão disputada e eletrizante como essa da África. O futebol agradece.

As semi finais prometem muito mais emoção.

Força Uruguai!

Onde erramos

Copa do mundo é concentração máxima, Copa do mundo não perdoa. Revendo o jogo com mais atenção ficou mais claro que, além da fatalidade da bola espirrada na área e do gol de bola raspada, o placar foi justo e o Brasil perdeu por contribuir de forma decisiva em ambos os lances. Vamos aos principais lances que fizeram a história desse jogo:

Primeiro tempo

Kaká sofre um pênalty claro. Uma tesourada na área que se fosse fora qualquer juiz do mundo daria falta e cartão amarelo. O árbitro japonês ignorou, levando em conta, claro, que o placar estava 1x0 para o Brasil, era começo de partida e se marca , by by sua tranquilidade para o resto do jogo...Coisas do futebol, esporte que também é feito de cálculos..

Julio Cesar deixa escapar uma bola limpa, alçada na área por Van Persie. Julio Cesar, inexplicavelmente não estva bem, ele saiu mal nessa bola, um prenúncio do que seria o primeiro gol da Holanda.

Robinho enfeita de calcanhar sem necessidade e entrega, displicentemente, uma bola no meio de campo para Van Bommel acionar Robben que quase marca na sua jogada fatal. A zaga salvou, ufa!

Segundo tempo

Felipe Mello erra de calcanhar e a zaga salva de novo. 2 calcanhares errados num jogo desses é pedir pra acontecer o pior.

Robinho falha na cobertura de Robben na lateral e "da o campo pra ele " virar pra Sneidjher que lança na área e vê Julio César sair muito mal do gol. Um goleiro desse nível quando sai é pra decidir o lance. Falhou. Raramente falha, mas falhou. Gol da Holanda.

Robinho erra um passse lateral os holandeses vem pra cima, mas Juan sai na cobertura de Robben.

Juan, inexplicavelmente, num lance que tenho certeza que ele não se perdoará pro resto da vida, um lance que vai ver, rever e jamais acreditará no que fez, ENTREGA UM ESCANTEIO PRA HOLANDA DE MÃO BEIJADA, tendo a possibilidade de explanar a bola pra fora do Estádio pela lateral. O que terá acontecido naquele momento, só Deus sabe...Ceder um escanteio pro adversário num jogo de copa é algo imperdoável, não no sentido literal. Esse foi, sem dúvida, o lance capital do jogo que selou o nosso destino. Copa do Mundo não perdoa, Copa do Mundo mata os incautos. No escanteio o cara entra como um raio e raspa na área em menos de 3 metros pro holandês cabecear pra marcar.

Claro que o pênalti aos 20 minutos do primeiro tempo poderia mudar a história, mas isso é uma conjectura que não cabe no futebol. O jogo foi esse, a Holanda fez gols sem penetrar em nossa defesa, mas em jogadas mortais que, de uma certa forma, contribuimos com nossa falta de ATENÇÃO MÁXIMA.

Uma pena, pois nossa equipe era boa - nem melhor nem pior que as outras cheias de craques - vinha de uma sequência, conseguiu um padrão e apesar de alguns pontos questionáveis, que as outras seleções também possuem, tinha futebol pra ser campeã do mundo. Mas é indiscutível que falhou na final, apesar de apoiar esse time tenho que ser justo e equilibrado na crítica, deixo o desequilíbrio, o exagero e a mentira para a imprensa, que até hoje tenta vender 82 como uma tragédia, coisa que não foi nem aqui nem na Espanha.

2010 entrará pra história do futebol (a verdadeira e não a dos jornais) como a copa em que, com todas as dificuldades impostas pela falta de craques no nosso futebol, chegamos bem preparados - numa competição disputadíssima, hiper-veloz, onde grandes equipes caíram e outras emergiram - com uma equipe competitiva, mas perdemos num misto de desatenção e implacabilidade do futebol. O resto deixa o jornal contar...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Valeu seleção!

É do futebol. O 1x1 era um placar justo mas quem conhece sabe que aquela bola raspada no primeiro pau é absolutamente mortal. Talvez faltou Luis Fabiano colar no holandês, mas é muito difícil dizer também, já que ele atravessou nossa área como um raio pra raspar aquela bola e aí, meu amigo, depois que raspa, tudo pode acontecer, e aconteceu...

Perdemos, mas saímos de cabeça erguida. Numa copa equilibradíssima, com grandes seleções o Brasil estava entre as melhores, com certeza, mas não era a melhor, sabíamos disso. Fizemos o que pudemos e perdemos na bola. O resultado foi justo e a Holanda é uma grande seleção de futebol.

Parabenizo o bom trabalho de Dunga a frente da seleção brasileira, pegando um grupo desacreditado, na pior safra do nosso futebol, potencializou o futebol de alguns jogadores e, trabalhando duro, nos deu um time competitivo, com jogadores que honraram a nossa camisa.
Difícil imaginar que outro técnico poderia fazer o mesmo, talvez Felipão, não sei. Aliás, a safra pós-2006 nas mãos de outro técnico estava arriscado ao Brasil nem se classificar pra Copa. Telê, por exemplo, pegou a extraordinária geração 80 (de ouro) e foi eliminado nas quartas em duas ocasiões com o time cometendo erros primários e batendo pênaltis de forma displicente. Parreira foi agraciado com o quadrado mágico e foi a bagunça que sabemos, eliminados de uma forma ridícula e vexatória.

Dessa vez foi diferente, o time estava muito seguro, muito compacto, arrisco-me a dizer que o Brasil era a equipe menos vulnerável dessa copa. No futebol as vezes se perde, hoje perdemos, de duas bolas paradas e numa infelicidade de Felipe Mello - que, apesar de ter se descontrolado, não deve ser execrado pois quem acompanhou o Robben na Champions, sabe que ele é um jogador chatíssimo de marcar: provocador, o tempo todo da o corpo e além de tudo é craque e usa todo seu talento a serviço da catimba (que é do jogo, diga-se de passagem)

Apenas uma ponderação, creio que hoje tenha ficado evidente a falta que faz um jogador ou de meio campo ou um atacante de verdade. Dunga depositou confiança no Robinho, que mesmo fazendo alguns gols de tapa na bola, jamais pode ser atacante de uma seleção pois não sabe chutar a gol; com a boa movimentação que tem, pode até jogar nessa função recuada no meio campo, mas não é um craque que chama o jogo pra desequilibrá-lo como Messi, Forlan, Robben, Xavi e outros. Não é, e isso meus amigos, faz uma falta absurda

Esse é sempre foi o meu único ponto de discórdia na seleção brasileira escalada por Dunga. Teríamos uma dupla de ataque fortíssima com Nilmar e Luis Fabiano. E no meio campo, Dunga poderia ter insistido com Zé Roberto, ou tentado outro jogador para herdeiro de Rivaldo. Infelizmente, Ganso surgiu um mês antes da CBF mandar a lista para os clubes com os possíveis selecionáveis.

No geral, gostei muito do Brasil, gostei da cara dessa seleção, que na falta dos grandes craques, que as outras tem, foi talhada com suor, aplicação, honra e vontade de vencer. E venceu muito,não podemos esquecer.

Claro que tem muita gente feliz por aí, ou aliviada ou qualquer outra coisa... O jornalista Arnaldo Block, por exemplo, declarou que torceria para a Holanda. A essa altura deve estar comemorando. O resto da nossa “jenial” imprensa prefiro nem me dar ao trabalho de comentar.

Quanto ao torcedor, é natural que fique chateado, principalmente o brasileiro que só aceita o primeiro lugar sempre. A partir de agora será manipulado pela mídia a execrar ainda mais a seleção. Quanto a crítica esportiva eu perdi as esperanças, mas quanto ao torcedor, aquele cara que sabe de bola, um dia perceberá por constatação que o futebol mundial mudou, que o Brasil não detém mais a hegemonia de outrora, e nesse sentido tenho certeza que essa Copa do Mundo da África será um divisor de águas, pois fará com que muitas pessoas reciclem suas idéias e revejam seus conceitos sobre esse esporte.

Tenho certeza absoluta que o trabalho de 2010 não foi em vão. Diferentemente da derrota de 82, onde não aprendemos nada e fomos eliminados na copa seguinte, o trabalho do técnico Dunga a frente da seleção deixa um legado muito positivo;com algumas correções (principalmente na parte emocional) e essa nova garotada que vem surgindo, chegaremos mais fortes ainda pra levantar o caneco pela primeira vez na nossa casa.

Então é isso, levantar a cabeça, sacodir a poeira aí na África pra dar a volta por cima (e olímpica) aqui no Maraca. Até 2014!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Muito cacique pra pouco Índio.

A inacreditável escolha de Índio da Costa - ex-vereador daqui do Rio que só ficou conhecido quando foi investigado na CPI da merenda escolar - é o ponto que faltava para a candidatura de José Serra descer ladeira abaixo. Agora a coisa vai ficar feia de vez. Os caciques do PSDB/DEM capitualaram ao chefão-mór, César Maia, que enfiou goela abaixo da coligação seu filhote político mais inexperiente, aqueeeeele ex-prefeitinho do Leme, agora é vice do tucanão.

Com o DEM, tudo bem, mas os tucanos racharam e racharam feio nessa...E quando os tucanos racham, meus amigos, a nossa mídia tucana, que também é discretíssimamente divida em grupo pró-Serra e grupo pró-FHC, vai no mesmo caminho da divisão. A Folha é Serrista, mas o Estadão e O Globo são FHC até as a entranhas da alma, e essa divisão, mesmo que momentânea, pode ter um efeito decisivo na campanha do candidato que eles querem eleger.

E agora, José?

Vai pra casa Casillas!

Sara Carbonero, mulher do goleiro da seleção espanhola , Ilker Casillas, está sendo considerada uma das mulheres (se não a) mais bonitas captadas pelas cãmeras numa copa do mundo.

Parafrasenado aquele quadro de humor dos 80, e doido pro Paraguai dar um sacode nos espanhois é que eu boto essa pilha: Vai pra casa Casillas!